França se prepara para recordes de calor e incêndios florestais

PARIS (Reuters) – A França se preparava nesta segunda-feira (18) para o que pode se tornar um dos dias mais quentes já registrados, com temperaturas chegando a 40 graus Celsius em regiões costeiras apreciadas por turistas, enquanto os incêndios florestais se intensificam no oeste e no sul.

“O pico desta onda de calor é esperado para segunda-feira”, disse a MeteoFrance em comunicado, prevendo temperaturas entre 40 e 42 graus Celsius e “mais altas em algumas áreas locais” na costa atlântica ocidental da França.

“O dia pode se tornar um dos mais quentes já registrados na França”, acrescentou.

Ficará claro no final desta segunda-feira se um novo recorde nacional de temperatura média durante todo o dia, agora em 29,4 graus Celsius alcançados pelas ondas de calor históricas de 2003 e 2019, será estabelecido.

Espessas nuvens de fumaça podiam ser vistas das famosas praias da costa atlântica perto da imponente duna de areia Pyla, perto de Arcachón, enquanto ventos fortes e altas temperaturas continuavam alimentando incêndios florestais. O ministro do Interior, Gérald Darmanin, enviou três aviões de água adicionais para a região.

Os incêndios na região se espalharam por 14.000 hectares, disse o governo local em um tuíte na manhã de segunda-feira, acrescentando que houve relatos de feridos.

A França emitiu no domingo alertas vermelhos, os mais altos possíveis, para várias regiões, com recomendação aos moradores para ficarem “extremamente vigilantes”.

(Reportagem de Tassilo Hummel)