Guerra na Ucrânia impacta inflação e preços dos produtos no Brasil

A guerra na Ucrânia completou três meses nesta terça-feira (24). O conflito tem provocado impactos no mundo. No Brasil, ele atinge a inflação, afetada pela alta dos preços internacionais. 

Em São Paulo, o Guilherme Carillo, dono de uma padaria na zona leste da cidade, relata aumento na matéria-prima que utiliza na fabricação dos alimentos comercializados no estabelecimento. A farinha de trigo coleciona reajustes desde o início da guerra, fazendo com que o comerciante elevasse o preço do pão. “O consumidor está bem informado do aumento. Ele sabe que não foi culpa nossa”, disse ao SBT.

Otto Nogami, economista do Insper, explicou a elevação dos preços. “Nós importamos trigo da Argentina, que vai praticar o preço internacional, afetado pelo conflito”.

Nesse cenário, o que também pressiona o preço das mercadorias é a chamada inflação inercial. Para não ter prejuízo e garantir o estoque futuro, o comerciante faz o reajuste antes de o índice inflacionário oficial ser divulgado. Nesta 3ª feira (24.mai), o IBGE divulgou o IPCA-15 referente ao mês de maio, uma prévia do oficial. O número desacelerou em abril, mas, no período de doze meses, segue em dois dígitos, com 12,20%.  

O governo fez uma redução de 10% nas alíquotas do imposto de importação de alimentos e materiais de construção. Já o setor agrícola, que temia a falta de fertilizantes, ainda não foi atingido.

Informações de SBT News