Homem finge ser cliente para assediar psicólogas de sete estados

Um homem é suspeito de assediar psicólogas online em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul (RS). Pelo menos 18 mulheres já foram vítimas dele. O Ministério Público de São Paulo (SP), onde chegou a primeira denúncia, diz que podem existir vítimas em sete estados brasileiros. O Ministerio Público gaúcho e o Conselho Regional de Psicologia criaram um canal para denúncias.

Uma das vítimas foi Liliany Souza, do Distrito Federal. Ela recebeu mensagens no celular, em um domingo à noite, pedindo uma sessão com urgência.”Você fica no limite de dúvida, onde pode ser de fato um paciente que tem alguma questão difícil que precisa desse atendimento, e aquele sexto sentido ali né, que a gente fica desconfiando porque tem algumas características que fogem do normal de um paciente comum”, conta a profissional.

O assédio começou quando ela respondeu que não poderia atendê-lo.O suspeito ofereceu uma quantia alta em dinheiro e pediu para falar ao telefone. “Ah se eu te pagar mil reais você atende sem blusa, e por aí vai, né”, conta Liliany.

O número de psicólogas assediadas pode ser maior. A vítima teve certeza disso quando postou o caso nas redes sociais. Pelo menos 120 mulheres comentaram a postagem dizendo que passaram pela mesma situação, com a mesma pessoa, do mesmo jeito.

O promotor Felipe Teixeira Neto afirma que há um caso semelhante em Novo Hamburgo, mas que requer maior investigação. Ele se preocupa com o acolhimento das vítimas: “Bastante grave porque coloca profissionais numa condição muito vulnerável, esses relatos de São Paulo dão conta de profissionais bastante jovens que estão iniciando sua carreira profissional que podem às vezes se sentir inclusive culpadas. ‘Será q eu conduzi mal a sessão ou não fui adequadamente eficiente no encaminhamento da sessão?'”.

Informações de SBT News