Homem inaugura Food Bike, amigos e familiares não aparecem e ele ganha apoio na internet

Foi por um desabafo nas redes sociais, que o cozinheiro Jaime Azevedo, 28 anos, talvez tenha tido a maior demonstração de solidariedade e carinho da vida dele.

Morador de São Gonçalo, no Rio de Janeiro, Jaime estava realizando um dos grandes sonhos da vida dele: ter o próprio negócio.

Com muito esforço, ele montou uma food bike, preparou todos os petiscos com carinho para o lançamento, convidou amigos e familiares e então veio a surpresa: ninguém apareceu.

Só que, após relatar o ocorrido nas redes sociais, o cozinheiro foi surpreendido por uma avalanche de mensagens de apoio para ele.

“Eu estou sem ação. No meu celular não param de chegar mensagens de gente querendo falar comigo, dizendo que sou um grande cozinheiro. Gente ligando do todo o Brasil, sendo que na minha cidade, ninguém tinha se importado com isso. Eu estou lisonjeado, nem sei o que falar”, disse Jaime, emocionado, em entrevista ao Só Notícia Boa.

E não foi a primeira vez que Jaime passou por situação delicada. “Já sofri racismo e bullying em uma empresa que trabalhava e fui desligado sem mais nem menos. Aí então surgiu a ideia, a partir da minha mãe, de eu começar a vender em uma banquinha simples de madeira. Esse sonho começou em dezembro do ano passado”, contou.

Ninguém apareceu

Jaime contou que, da lista de convidados que tinha amigos e familiares, mais de 200 pessoas confirmaram presença na inauguração da food bike dele.

Infelizmente, ele acabou perdendo todo o investimento que fez, já que preparou um monte de doces e salgados, além de comprar embalagens. E tudo acabou voltando para casa.

Chateado com o que aconteceu, na mesma hora Jaime fez uma foto do local vazio e desabafou em um post do Facebook.

“A vida é assim, fiz um monte de bolos, doces, salgados e voltei com tudo pra casa. Muito triste, perdi quase todo meu investimento. Se vai montar um negócio, pense bem antes e não conte com família nem amigos. Muitas vezes eles vão na concorrência, mas não vão comprar com você”, escreveu na publicação.

O post do cozinheiro já soma mais de seis mil likes e tem muitos comentários de apoio, além de pessoas que se sensibilizaram com a situação e buscam comprar produtos dele.

O sonho do negócio próprio

Ele também contou que desde 2016 sonhava em abrir seu próprio negócio para vender doces, bolos e comidas caseiras, que aprendeu com a sua avó que faleceu recentemente.

“Ela era cozinheira e não tinha nem o ensino fundamental. Mas ela que me ensinou a fazer os bolos, doces e o apelido Bibas [da food bike] é em homenagem a ela. Mas muita gente acha que é uma coisa pejorativa, mas não tem nada a ver”, explicou.

Apoio de internautas

O Jaime não pode desistir e merece dar essa volta por cima. Ele contou ao Só Notícia Boa do sonho de fazer sua food bike crescer e desabafou também sobre o prejuízo que teve.

Para dar um apoio maior, a equipe do portal de boas notícias abriu uma campanha no Só Vaquinha Boa para ele recuperar o dinheiro que perdeu com os doces – que acabaram voltando para casa – e também para ele investir em mais mercadorias e ingredientes para o seu trabalho.

Você pode apoiar o Jaime contribuindo via PIX: [email protected] ou diretamente pelo link da vaquinha clicando aqui.

“Agora eu tô com uma expectativa muito grande. Acho que superação é o meu nome”, finalizou.