Homem procurado por ataque no metrô de Nova York é preso

Suspeito de ter baleado 10 pessoas e ferido 29 durante ataque a tiros no metrô do Brooklyn na terça (14), Frank James, de 62 anos, foi preso na tarde desta quarta (13) pela polícia de Nova York (EUA). Considerado ‘pessoa de interesse’, ele estava no bairro de East Village, em Manhattan. 

A informação foi confirmada por dois policiais à Associated Press. Inicialmente, as autoridades americanas informaram que James era suspeito de ter alugado uma van que estava ligada ao ataque, mas não tinham certeza se ele era o responsável pelo tiroteio. Na manhã de hoje, o prefeito de Nova York, Eric Adams, confirmou que James havia passado de ‘pessoa de interesse’ para ‘suspeito’. Investigações revelaram vídeos antigos publicados pelo suspeito onde ele denuncia os Estados Unidos como um lugar racista inundado de violência e contando sua luta contra a doença mental. Em grande parte das gravações, ele está em estações de metrô.

Munido de armas, munições e um machado, James disparou granadas de fumaça em um vagão do metrô lotado e, em seguida, disparou pelo menos 33 tiros com uma pistola 9 mm. Dos feridos, cinco estão em estado crítico. Ao fugir, o atirador deixou uma mochila com diversos artefatos e, entre eles, a chave de uma van. A chave levou os investigadores a James, um nativo de Nova York que tinha endereços mais recentes na Filadélfia e Wisconsin.

Investigadores federais determinaram que a arma usada no tiroteio foi comprada por James em uma loja de penhores na área de Columbus, Ohio, em 2011, disse um oficial da lei. Os investigadores acreditam que James veio da Filadélfia na segunda (11) para praticar o crime.

Informações do portal SBT News com Associated Press