Imigrantes com vistos temporários buscam residência permanente nos Estados Unidos

Muitos imigrantes brasileiros que residem nos Estados Unidos cultivam a esperança de mudar a sua modalidade de visto em algum momento, adquirindo um Green Card e com isso a possibilidade de uma moradia permanente no país. No entanto, é importante se informar para não criar falsas expectativas.

De acordo com Daniel Toledo, advogado que atua na área do Direito Internacional, fundador da Toledo e Associados e sócio do LeeToledo PLLC, escritório de advocacia internacional com unidades no Brasil e nos Estados Unidos, pessoas que possuem o visto E2, por exemplo, não contam com essa possibilidade de upgrade no visto. “A modalidade por si só não leva ao Green Card, já que é um visto de residência temporária, não autorizando uma estadia permanente no país. No entanto, ele pode auxiliar em busca deste objetivo”, revela.

Para o advogado, a criação de uma empresa ou um investimento significativo podem ajudar. “Cada caso é único, mas o tipo de negócio que será aberto dentro dos Estados Unidos pesa muito, e o sucesso desse empreendimento também.  Se o business estiver em situação de lucro e faturamento exponencial após cinco anos de abertura, com facilidade em solicitações de crédito, é possível fazer a aplicação para um visto EB5, que é destinado a investimentos em solo americano. Outro cenário cabível é a aplicação de um EB2 na área empresarial”, pontua.

Toledo afirma que é necessário buscar profissionais capacitados, para solicitar esse tipo de alteração na permissão de residência nos Estados Unidos. “Existe um leque de possibilidades, e as experiências e maturidade criadas durante a estadia no país serão cruciais para ter sucesso na aplicação. Mas é preciso contar com advogados que saibam o que estão fazendo e não dar ouvidos a supostos consultores, que prometem soluções, mas acabam sendo uma grande perda de tempo. Possuir a ajuda de um especialista em Direito Internacional que tenha experiência nesse tipo de solicitação, pode ser a diferença entre conseguir ou não uma nova modalidade de visto”, finaliza.