Índice de transporte aéreo supera resultado pré-pandemia pelo segundo mês

Pelo segundo mês consecutivo, a oferta de voos no mercado doméstico apresentou alta no Brasil. Dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) apontam que, em junho, o indicador de transporte aéreo, medido por meio de assentos-quilômetros ofertados, apresentou crescimento de 0,5%, quando comparado com o mês anterior, e de 45,8% em relação ao mesmo período do ano passado.

No total, os aeroportos brasileiros movimentaram mais de 6 milhões de pessoas em viagens nacionais durante o mês de junho. O número representou aumento de 43% ante o movimento verificado nos terminais no mesmo mês do ano passado, mas houve redução, de 13,2%, quando comparado com junho de 2019. Ainda assim, o resultado verificado em junho de 2022 foi o melhor para este mês nos últimos três anos.

Outro segmento que apresentou desempenho superior ao resultado apurado no período pré-pandemia foi o transporte de cargas. Foram quase 36 mil toneladas movimentadas no sexto mês do ano, o que resultou em alta de 5,2%. Em relação ao volume transportado em 2021, houve variação positiva, no mesmo período de comparação, de 2%.

Em relação ao mercado internacional, verificou-se retração no número de voos em relação ao mesmo período de 2019 (-31,2%), na oferta (-32,6%) e no número de passageiros transportados (-36,3%). Apesar disso, o total de viajantes neste mercado foi o maior registrado desde fevereiro de 2020, superando mais de 1,2 milhão de passageiros, enquanto o volume de carga transportada cresceu 25,5%.

Informações de SBT News