Acusações de fraude nas eleições dos EUA é passado, diz Bolsonaro

LOS ANGELES (Reuters) – Depois de levantar duas vezes nos últimos dias a acusação de fraude nas últimas eleições nos EUA, o presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira, em Los Angeles, que não veio aos Estados Unidos tratar desse assunto, que ficou no passado.

“Não vim aqui tratar das eleições americanas, isso é passado. Todos sabem que eu tinha uma ótima relação com o presidente Donald Trump, mas o presente agora é Joe Biden, é com ele que converso, ele é o presidente”, disse Bolsonaro ao deixar o hotel onde está hospedado em Los Angeles.

Na última semana, em duas ocasiões –uma entrevista e um discurso– Bolsonaro voltou a levantar dúvidas sobre a eleição norte-americana de 2020.

“Quem diz é o povo americano. Eu não vou entrar em detalhes na soberania de outro país. Agora, o Trump estava muito bem. E muita coisa chegou para gente que a gente fica com pé atrás. A gente não quer que aconteça isso no Brasil”, afirmou em entrevista a SBT News.

Os comentários do presidente, na véspera da viagem aos Estados Unidos, levaram a uma resposta da embaixada norte-americana no Brasil. “Os Estados Unidos têm orgulho da longa história de eleições livres, justas e confiáveis que passam por um processo minucioso e resistem ao desafio do tempo”, disse a embaixada em nota enviada a veículos de comunicação.

Na saída do hotel, cerca de duas horas antes da reunião bilateral com Biden, Bolsonaro disse ainda que a reunião bilateral servirá para aprofundar o relacionamento entre os dois países, destacando que Brasil e EUA são grandes parceiros comerciais e seria importante que afinassem as suas pautas.

Bolsonaro afirmou ainda, em entrevista a jornalistas antes da reunião que acontecerá em Los Angeles durante a Cúpula das Américas, que tem muitos assuntos a tratar com Biden, inclusive o importante papel do Brasil na cadeia global de alimentos.