Argentina se aproxima de acordo com empresas para reativar exportações de carne

Por Maximilian Heath e Hugh Bronstein

BUENOS AIRES (Reuters) – A Argentina e empresas exportadores de carne bovina estão perto de fechar um acordo que permitirá a reabertura de exportações do alimento, segundo funcionários do governo, que em meados de maio freou os embarques internacionais do produto devido a uma forte alta nos seus preços domésticos.

O país é o quinto exportador mundial de carne bovina e seus cortes são uma marca registrada, que construiu uma forte demanda internacional.

Porém, em 20 de maio, o governo do peronista Alberto Fernández fechou por 30 dias as exportações de alimentos, em busca de frear a alta imensurável de preços domésticos do produto. Desde então, autoridades e empresários do setor estão negociando para reativar as vendas.

“As posições estão se aproximando, é muito possível que um acordo seja alcançado”, disse à Reuters uma fonte da Presidência argentina, acrescentando que um acordo implicaria uma reabertura das exportações.

Nas últimas horas da segunda-feira, o ministro Matías Kulfas, de Desenvolvimento de Produção, em uma entrevista com o canal de notícias local C5N, também afirmou que o governo argentino estava “próximo de alcançar um acordo pela carne”.

A Reuters tentou contato com o Consórcio ABC, a câmara que reune os frigoríficos que exportam carne bovina da Argentina, porém não recebeu resposta.

(Maximilian Heath e Hugh Bronstein)

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH5E11I-BASEIMAGE