Cansados, ​​refugiados da Ucrânia encontram abrigo perto de Auschwitz

OSWIECIM, Polônia (Reuters) – Um centro de educação para jovens perto de Auschwitz dedicado a preservar memórias da Segunda Guerra Mundial e do Holocausto abriu suas portas para ajudar refugiados que fogem da guerra no presente.

Dias depois de deixar sua cidade natal de Nikopol, no sul da Ucrânia, com sua mãe, Tamila Tvardovska pôde finalmente colocar suas malas pesadas no chão e descansar.

Tamila, de 39 anos, estava entre os 50 refugiados, a maioria mulheres e crianças, que chegaram no domingo ao Centro Internacional de Reunião Juvenil em Oswiecim, um edifício tranquilo que normalmente recebe eventos educacionais.

“Acho que haverá céus pacíficos acima de nossas cabeças (aqui)”, disse ela.

O centro, que fica a cerca de dois quilômetros do antigo campo de extermínio de Auschwitz-Birkenau, pretende fazer todo o possível para garantir que aqueles que fogem da guerra na Ucrânia tenham um lugar seguro para ficar, disse Leszek Szuster, seu diretor.

“Fico satisfeito que nesta situação extraordinária tenhamos a possibilidade de oferecer ajuda aos nossos amigos da Ucrânia”, afirmou ele.

Até agora, o centro serviu cerca de 2.000 refeições aos refugiados desde o início de março.

O número de refugiados da Ucrânia desde a invasão russa em 24 de fevereiro subiu para mais de 2,8 milhões, mostraram dados da Organização das Nações Unidas (ONU) nesta segunda-feira, no que se tornou a crise de refugiados que mais cresce na Europa desde a Segunda Guerra Mundial.