Lavrov diz que Rússia aguarda respostas da Ucrânia e quer Belarus como local de negociações

ANTALYA, Turquia (Reuters) – A Rússia apresentou propostas à Ucrânia e quer uma resposta, disse o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, após conversas com seu homólogo ucraniano, Dmytro Kuleba, na Turquia.

Lavrov disse que Moscou quer o que chamou de uma Ucrânia amigável e desmilitarizada, e reiterou a exigência russa de que a Ucrânia adote um status neutro.

Kuleba afirmou que a Rússia está exigindo a rendição da Ucrânia, duas semanas depois que Moscou começou a invasão do país.

Não houve discussão sobre um cessar-fogo e as conversas se concentraram em questões humanitárias, segundo Lavrov.

Ele disse que o local da diplomacia deve ser Belarus, uma aliada de Moscou, onde autoridades russas e ucranianas já realizaram várias rodadas de negociações.

A Rússia não quer que as negociações na Turquia “substituam ou desvalorizem a verdadeira e principal via diplomática que está acontecendo no território bielorrusso”, disse Lavrov.

As conversações em Belarus até agora produziram apenas progressos limitados na abertura de corredores humanitários.

Lavrov disse ainda que o presidente russo, Vladimir Putin, não recusaria uma reunião com seu equivalente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy, mas que a reunião teria que ser substantiva e focar em detalhes.