Mais de 1.200 corpos são descobertos em Kiev, diz procuradora

A procuradora-geral da Ucrânia, Iryna Venediktova, anunciou durante entrevista a um canal de televisão neste domingo (10.) que mais de 1.200 corpos foram descobertos até agora na região de Kiev, que está parcialmente ocupada há semanas por forças da Rússia. 

Segundo Venediktova, ela declarou ao canal de notícias britânico Sky News que são ‘1.222 pessoas mortas apenas na região de Kiev’. Ela também contou que 5.600 investigações estão abertas para analisar denúncias de crimes de guerra desde o começo da invasão russa, que se iniciou em 24 de fevereiro.

Ela não esclareceu se os corpos eram apenas de civis. Há uma semana, a procuradora também tinha anunciado que foram foram encontrados 410 civis mortos em territórios libertados em Kiev e admitiu que pode existir muito mais cadáveres que ainda não foram recolhidos e avaliados.

A procuradora-geral também disse em entrevista que o presidente russo, Vladmir Putin é o ‘principal criminoso de guerra do século 21’, que também ressaltou que possui provas de que a Rússia está por trás do ataque à estação de Kramatorsk, região leste da Ucrânia, onde 52 civis, incluso 5 crianças foram mortos em ataque a um míssil.

O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky anunciou na semana passada a criação de um mecanismo para investigar e processar todos os crimes dos invasores do país, ressaltando que funcionaria com apoio no trabalho de especialistas da Ucrânia e internacionais.

Até o momento, segundo dados recentes da ONU, a invasão que começou em 24 de fevereiro deixou pelo menos 1.626 civis mortos, incluso 132 crianças, além de 2.267 feridos, entre eles 197 menores. Mais de 11 milhões de pessoas já fugiram das áreas de conflito e destes, 4,4 milhões foram para países.

Informações do SBT News