Rússia diz ter usado mísseis hipersônicos na Ucrânia

O Ministério da Defesa russa afirmou neste sábado (19) ter usado mísseis ar-terra hipersônicos para destruir um depósito de armas subterrâneo, no Leste da Ucrânia, nessa sexta-feira.

O míssil Kinjal é altamente manobrável e desafia todos os sistemas de defesa antiaérea, afirmou Moscou.

Esta é a primeira vez que eles são usados na invasão da Ucrânia, de acordo com a agência de notícias estatal russa Ria Novosti.

A Rússia lançou, em 24 de fevereiro, ofensiva militar na Ucrânia que deixou pelo menos 816 mortos e 1.333 feridos entre a população civil, incluindo mais de 130 crianças, e provocou a fuga de cerca de 5,2 milhões de pessoas, entre as quais mais de 3,2 milhões para os países vizinhos, indicam dados recentes da ONU.

Segundo as Nações Unidas, cerca de 13 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária na Ucrânia.

A invasão russa foi condenada pela comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento à Ucrânia e o reforço de sanções econômicas e políticas a Moscou.