Ippuc avalia testes-piloto de ônibus elétricos com ultracapacitores

Curitiba deverá testar ônibus elétricos equipados com sistemas que permitem o carregamento de baterias ao longo dos deslocamentos, garantindo maior autonomia à operação. O encaminhamento para testes-piloto no sistema de transporte da cidade foi definido em reunião no Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), nesta quarta-feira (9), entre o presidente do instituto, Luiz Fernando Jamur, e representantes da Higer Bus Company, fabricante chinesa de ônibus elétricos, com representação no Brasil.

“Estamos em um processo de avaliações de sistemas com vistas aos projetos de eletromobilidade do Inter 2 e do BRT Leste-Oeste”, explica Jamur.

A reunião com os representantes da Higer Bus em Curitiba é uma continuidade de um processo iniciado pelo prefeito Rafael Greca, em dezembro do ano passado, com uma série de visitas técnicas a fabricantes e operadoras de ônibus elétricos no estado de São Paulo, com foco no transporte movido a energia limpa.

“O prefeito Rafael Greca está integrado e é partidário das energias renováveis. Ele é responsável por todo o movimento de inovação em curso em Curitiba”, reforçou Jamur.

Estiveram no Ippuc o diretor da Higer Bus para a América do Sul, Marcelo Barella; o diretor da TEVX Motors Group, distribuidor de motores da Higer no Brasil, Alexandre Colonese; e Edson Severo Braz, da Engie Brasil, parceira da Higer na implantação de infraestrutura de energia.

Alguns modelos de ônibus produzidos pela Higer Bus contam com ultracapacitores de alta densidade, que permitem a recuperação de energia na frenagem dos veículos, aumento na potência e aceleração e armazenamento de energia para um percurso de até 30 quilômetros com uma carga de bateria. Os ultracapacitores são alternativas para veículos elétricos de maior capacidade de transporte.

Testes

Segundo o presidente do Ippuc, a intenção com os testes é avaliar os sistemas disponíveis e a compatibilidade com a Rede Integrada de Transporte de Curitiba, que conta com uma grande variedade de modelos de deslocamento, como o das linhas alimentadoras, as linhas diretas, como a Inter 2, e as troncais de biarticulados. A intenção é testar na cidade modelos de ônibus elétricos Padron e Articulados.  

O processo para os testes dos ônibus ainda será alinhado em novas reuniões de técnicos da Prefeitura com os representantes da empresa. Ainda não há datas definidas.

De acordo com o representante da fabricante de motores elétricos da Higer, Alexandre Colonese, serão montados os veículos para testes na capital paranaense. “Curitiba sempre foi vista no Brasil como um passo à frente em transporte. Não podemos errar. Vamos elaborar os modelos”, diz.

Na reunião, os representantes da Higer conheceram detalhes das metas da cidade com vistas à descarbonização e a zerar as emissões até 2050, tendo o transporte público como um dos alicerces nesse contexto.

Também participaram da reunião, a diretora interina de Planejamento, Suely Hass; a coordenadora de Mobilidade e Transporte do Ippuc, Olga Prestes; a assessora de Investimentos do instituto, Ana Cristina Jayme, o assessor de Projetos Estratégicos, Cléver Almeida.

Informações da Prefeitura de Curitiba