Mãe e padrasto são presos por matar menino de dez anos

O resultado da necropsia comprovou, neste fim de semana, que o menino Kauã Almeida, de 10 anos, foi assassinado pela própria mãe e pelo padrasto. Suelen da Conceição Almeida, de 26 anos, e o companheiro, Alan Ferreira da Silva, de 25 anos, foram presos no último sábado, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Kauã foi encontrado morto no dia 17 de março, em uma casa em São Gonçalo, onde morava com a família. Em depoimento, o padrasto afirmou que se levantou para pegar água na cozinha e encontrou o corpo do menino preso a uma corda, pendurado, com os joelhos dobrados. A mãe disse que os dois chegaram a levar o menino para uma unidade de pronto atendimento, mas, segundo os médicos, a criança já chegou sem vida ao local.

Os relatos do casal não batiam com a perícia realizada no local e também com o depoimento de testemunhas que relataram um histórico de agressão ao menino de dez anos. Durante as investigações, a polícia fez uma reprodução simulada com a presença de Alan e Suelen. Um boneco fez o papel de Kauã.  E segundo os policiais, os dois entraram em contradições.

O laudo de necropsia revelou que o corpo do menino tinha sinais de esganadura, quando ocorre asfixia por constrição do pescoço, feita pelas mãos do agressor. Ainda segundo o laudo, além das lesões no pescoço, também foram encontradas marcas na nuca e na região cervical.

Com informações do portal SBT News.