Mais de um milhão de pessoas aguardam perícia do INSS

Mais de um milhão de pessoas aguardam atendimento para passar pela perícia do INSS. A demora é tanta, que já tem agendamento sendo feito só para o ano que vem.

A perícia médica precisa ser feita para obter o benefício a que tem direito quem sofre de alguma incapacidade temporária para o trabalho, o chamado auxílio-doença.

A presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário, Adriane Bramante, explica a regra: “os 15 primeiros dias a empresa assume o salário, a remuneração desse empregado. A partir do 16º dia, o segurado vai para o afastamento previdenciário. O prazo para cumprir o benefício é de 45 dias”.

O INSS justifica que a fila é reflexo da greve de 52 dias dos peritos médicos, do fechamento das agências na pandemia de covid-19 e da falta de servidores.

A advogada previdenciária, Liliane Costa, resume o drama: “essas pessoas têm ferido o direito mais elementar delas, que é o direito de se alimentar, fere mesmo a dignidade da pessoa humana”.

Em nota, o INSS cita ações para reduzir a espera, como antecipação de data, quando a agenda permite. Tem ainda uma Medida Provisória, em vigor desde abril deste ano, que visa desburocratizar o processo em alguns casos.

Informações de SBT News