Manuela D’Ávila agradece apoio após denunciar ameaças de estupro contra a filha

Na última quarta-feira (2), Manuela D’Ávila denunciou em diferentes plataformas nas redes sociais sobre as ameaças de estupro à sua filha, uma criança de 5 anos. A ex-deputada, candidata à prefeitura de Porto Alegre (RS), ex-candidata a vice-presidente da República voltou às redes para agradecer o apoio recebido nesta quinta.

“Agradeço a cada mensagem de solidariedade e afeto a minha família. Queria poder ser abraçada por vocês. Sei que não podemos, mas me sinto assim. Obrigada”. 

De acordo com a ex-parlamentar, os ataques foram realizados após um pai da escola da sua filha fotografar a criança e postar em grupos de ódio na internet. As ameaças de estupro à filha e uma nova ameaça de morte à Manuela D’Ávila foram recebidas dias depois. A Polícia acompanha o caso, segundo Manuela em post nas redes sociais. “O que é evidente que não diminui o medo, a tristeza, a culpa por ver as pessoas que mais amo submetidas a essa gente inescrupulosa”. 

Ataques à família são realizados desde 2017

No post, Manuela relembra que ameaças e represálias à sua família são realizadas há muito tempo. “São muitos anos de violência. Como vocês sabem, quando Laura? filha de Manuela? ainda era um bebê de colo, foi agredida fisicamente em função de uma mentira distribuída amplamente na internet. De lá pra cá, muitas coisas aconteceram”. 

Em 2017, em denúncia realizada pela ex-deputada em post no Facebook sobre essa agressão física, Manuela relata a motivação da agressora. “Quando minha filha tinha dois meses, ela levou um tapa enquanto eu a amamentava, porque uma mulher não achava adequado que eu usasse um sling que ela deduziu ser comprado em Nova York e não em Cuba”. 

Ao final deste post de 2017, a ex-parlamentar comenta sobre a crescente cultura do ódio no país e como combatê-la. “A gente só combate a cultura do ódio sendo radicalmente contrário a ela. Não podemos nos tornar o monstro que combatemos. Os meus direitos são os seus. Simples”. 

Após anos de ataques, Manuela finaliza o post, de 4ª (02.jun) sobre a denúncia de ameaças de estupro e morte com a mensagem sobre não desistir. “São anos vivendo assim. A gente toma ar de uma agressão e vem a próxima. […] Se todos os dias eu tenho vontade de desistir, todos os dias me lembro das imensas razões que temos para continuar”. 

Informações do SBT News