Média móvel de óbitos por covid cai 60,4% desde o pico da ômicron

O Brasil registrou queda de 60,4% na média móvel de óbitos por covid-19 desde o pico nas ocorrências causadas pela variante ômicron. O recuo, segundo dados do último boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, foi de 895,36, em 18 de fevereiro, para 354,3. A média móvel de casos também variou negativamente: menos 77,7% desde o dia 5 de fevereiro, quando a pandemia atingiu a máxima histórica de infecções, registrando média de 183 mil.

De acordo com a pasta, a queda se deve principalmente à ampla campanha de vacinação, que já atinge 91,38% da população acima de 12 anos, com a primeira dose, e 85,35% com a segunda. Na etapa da dose de reforço, 41% dos brasileiros acima de 18 anos – público-alvo dessa estratégia – receberam a aplicação, enquanto 8,9 milhões de crianças entre 5 e 11 anos já iniciaram o ciclo vacinal.

O Ministério alerta, no entanto, que os brasileiros voltem aos postos de saúde para receber a dose adicional e reforçar a produção de anticorpos. Uma pesquisa da Universidade de Oxford, por exemplo, indica que a aplicação aumenta em até 100 vezes a imunidade contra a doença, além de proteger contra novas cepas. A pasta contabiliza que, até o momento, 59,4 milhões de brasileiros ainda não tomaram a dose de reforço.

Informações de SBT News