Moderna avança na produção de vacinas contra ômicron e subvariantes

A FDA disse em nota na quinta-feira que espera que as vacinas A Moderna anunciou que está avançando na produção de vacinas contra a variante ômicron do novo coronavírus. Segundo a farmacêutica, já existem dois imunizantes potenciais para prevenir a infecção da doença, sendo um desenvolvido contra a cepa BA.1 e outro contra as subvariantes BA.4 e BA.5 – ambas de rápida propagação.

Dados clínicos mostraram que a vacina mRNA-1273.214, desenvolvida para combater a cepa BA.1, apresentou respostas de anticorpos de neutralização maiores contra as subvariantes BA.4 e BA.5 após a terceira aplicação. A comparação é feita com a atual dose de reforço, desenvolvida apenas contra a versão original do vírus Sars-CoV-2.

A segunda candidata da farmacêutica para dose de reforço, por sua vez, é baseada na cepa BA.4 e BA. 5 e está sendo desenvolvida conforme as orientações mais recentes da agência reguladora dos Estados Unidos – Food and Drug Administration (FDA). Neste caso, o nome técnico do imunizante é mRNA 1273.222.

De acordo com a Moderna, ambos os imunizantes são ambivalentes, o que significa que as doses são eficientes tanto contra o vírus original, quanto contra as subvariantes da ômicron. Dependendo do resultado dos próximos ensaios clínicos, a FDA espera que as vacinas modificadas de covid possam ser utilizadas a partir do final de setembro ou meados de novembro.

Informações de SBT News