Nova inundação em mina no México frustra resgate de 10 mineiros

Os esforços do governo mexicano para salvar 10 mineiros que ficaram presos em uma mina de carvão inundada há 13 dias enfrentaram outro obstáculo conforme o nível de água no subterrâneo subiu ainda mais, afirmaram autoridades nesta segunda-feira.

Os mineiros ficaram confinados na mina de Pinabete, no Estado de Coahuila, no dia 3 de agosto, quando o trabalho de escavação provocou o desabamento de uma parede de um túnel, causando a inundação.

A água veio da mina próxima de Conchas Norte, que foi fechada por conta de uma inundação em 1996 e desde então acumulou quase 2 milhões de metros cúbicos de água, afirmou Laura Velázquez, diretora da agência de proteção civil do México.

Os engenheiros agora planejam isolar as minas de Pinabete e Conchas Norte enquanto continuam a bombear a água para fora de Pinabete, disse Velázquez.

As autoridades mexicanas conseguiram na semana passada reduzir a profundidade de água em Pinabete, no município de Sabinas, que superou inicialmente o patamar de cerca de 30 metros. Mas, na segunda-feira, a água subiu novamente para o nível no momento do acidente, atingindo mais de 41 metros de profundidade em um poço.

Uma equipe de resgate se preparava para descer no domingo em um dos poços da mina quando a água voltou a subir, disse Velázquez.

“Essa entrada repentina forçou a suspensão completa do plano de entrada”, disse Velázquez em uma entrevista coletiva do governo. Uma câmera de vídeo colocada no poço revelou canos e cabos flutuando em “água extremamente turva”, acrescentou.