Número de casos de varíola dos macacos chega a 41,5 mil no mundo

O número de casos de varíola dos macacos chegou a 41,5 mil no mundo, segundo dados atualizados da Organização Mundial da Saúde (OMS). A doença já resultou em 13 óbitos e foi identificada em 96 países, sendo Estados Unidos, Espanha e Brasil as nações com a maior quantidade de infecções, com 14,5 mil, 5,7 mil e 3,7 mil, respectivamente. 

Cerca de 98,5% dos casos da varíola dos macacos estão entre pessoas do sexo masculino. Desse percentual, 76,5% é de homens entre 18 e 44 anos; 0,5% de zero a 17 anos e 0,1% de zero a quatro anos. A idade mediana dos infectados é 36 anos. Já em relação aos sintomas, os mais comuns são: febre, erupções na pele e dores musculares.

Quando avaliado o número de casos por milhão de habitantes, o Brasil é o 27º país com maior número, com 15,49 casos/milhão de habitantes. Das infecções confirmadas, 49,7% estão entre homens que declararam ter relação sexual com outros homens. Quanto ao possível local de contato, 87,6% são referentes a contato íntimo com desconhecidos. 

O Ministério da Saúde alerta, no entanto, que a doença pode acometer qualquer pessoa, independentemente de orientação ou prática sexual. Isso porque a transmissão ocorre por meio de contato, que também pode acontecer por utilizar a mesma toalha ou roupa de cama, por exemplo.

“O fato de não existir um tratamento específico, não quer dizer que não tenha tratamento para aliviar sintomas, como a dor, por exemplo. Por isso, é importante buscar uma unidade de saúde. Quanto à prevenção, é fundamental o cuidado com roupas, lençóis e toalhas que podem contaminar outras pessoas”, disse o ministro Marcelo Queiroga.

Informações de SBT News