Número de refugiados ucranianos no mundo ultrapassa 9 milhões

O número de refugiados ucranianos ultrapassou a marca dos 9 milhões, nesta quinta-feira (14), devido ao avanço das forças russas no país. Segundo dados do programa de monitoramento da Organização das Nações Unidas (ONU), mais da metade do grupo permanece no continente europeu e apenas 3,6 milhões estão inscritos em programas de proteção temporária.

Diferentemente do registrado no início da ofensiva, a Federação Russa agora segue como país que mais recebe refugiados procedentes da Ucrânia, contabilizando mais de 1,6 milhões de pessoas. Em seguida, estão a Polônia (1,2 milhões), Moldávia (84,5 mil), Romênia (84,3 mil), Eslováquia (81 mil) e Hungria (26 mil). 

A marca supera a previsão feita por membros da ONU, no início de abril, de 8 milhões de refugiados. O número é o dobro da primeira projeção feita pela organização, em 24 de fevereiro, quando 4 milhões de deslocados eram esperados. Na data, a cifra já era considerada como a maior movimentação migratória na Europa desde a Segunda Guerra Mundial.

O aumento do número de refugiados acontece em meio à alertas sobre o crescimento e casos de violência sexual na Ucrânia, sobretudo em cidades em conflito. A última reunião do Conselho de Segurança da ONU também ressaltou para o aumento de relatos de tráfico humano, uma vez que falsos voluntários costumam se aproveitando de pessoas em situação de vulnerabilidade.

Informações de SBT News