Número de trabalhadores assalariados caiu no Brasil, segundo o IBGE

O número de trabalhadores assalariados caiu em todo o Brasil, segundo dados divulgados pelo IBGE. As mulheres foram as que mais perderam postos de trabalho.

De acordo com o IBGE, o número de pessoas assalariadas caiu 1,8% em 2020, primeiro ano da pandemia. Por outro lado, o registro de empresas sem empregados cresceu 8,6%.

Para este pesquisador, o volume de novas empresas seria ainda maior se a pesquisa levasse em conta os microempreendedores individuais.

“A pandemia eu acho que vem fortalecer isso, você vê muitas pessoas preferindo a flexibilidade do horário a um contrato formal de trabalho com as obrigações de tempo”, diz Fernando Holanda Barbosa Filho, economista da FGV.

Os setores de alojamento e alimentação foram os que sofreram o maior impacto com a perda de 19,4% dos funcionários. Em seguida, vem arte e cultura com 16,4%). Dos 825,3 mil postos de trabalho perdidos, 71,9% eram mão-de-obra feminina.

“O setor de educação, alojamento e alimentação, foram setores que tiveram queda, e aqui tá muito relacionado com a questão da pandemia e são setores que tradicionalmente empregam mais mulheres”, diz Thiego Ferreira, gerente da pesquisa IBGE.

Os salários também diminuíram em 6% em 2020, a maior queda da série histórica, que começou em 2007. “Na crise, as pessoas aceitam trabalhar por menos, então o rendimento real costuma cair, e ao mesmo tempo, você tem menos gente contratada” afirma o economista da FGV.

Informações de SBT News