Operação da PF mira em quadrilha que movimentou R$ 11 milhões

Uma quadrilha especializada em lavagem de dinheiro é alvo da Polícia Federal no Paraná, que está em operação durante a manhã desta terça-feira (8). Os criminosos ocultavam a origem ilegal de ativos financeiros que teriam relação com o tráfico internacional de drogas.

A organização criminosa constituía uma rede de empresas de fachada para que, utilizando-se de suas contas bancárias, conseguisse movimentar grandes quantias de dinheiro. Assim, a quadrilha ocultava a origem ilícita dos valores.

O esquema criminoso permitiu ainda a aquisição de um posto de combustível em Itajaí (SC), supostamente para que um casal de narcotraficantes internacionais escondesse os entorpecentes. 

A Operação Narcolaungry ocorre nas cidades de Santo Antônio do Sudoeste, Colombo e Curitiba. A Justiça Federal ordenou a apreensão de imóveis da quadrilha, de seus veículos e de um avião. As contas bancárias e aplicações financeiras dos criminosos foram bloqueadas. 

Em 2019, a quadrilha movimentou R$ 11 milhões em seis meses. Os envolvidos estão sujeitos às penas da lavagem de dinheiro, que prevê pena de reclusão de até dez anos, além dos três anos de reclusão previstos para o crime de associação criminosa.