Outono no Paraná terá chuvas na média, ventos e dias frios com influência de La Niña

A estação do outono de 2022 começa às 12h33 deste domingo (20) e termina no dia 21 de junho, às 06h14. Segundo a previsão do Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar), o primeiro dia será parcialmente nublado e com pancadas de chuva na maior parte do Estado.

As chuvas são previstas especialmente para Umuarama, Paranavaí, Londrina, Apucarana, Maringá, Campo Mourão, Telêmaco Borba, Laranjeiras, Cascavel, Guaíra e Paranaguá. Já o dia nublado é previsto em Rio Negro, União da Vitória, Guarapuava, Ponta Grossa, Jaguariaíva e Jacarezinho.

Também presente, o sol predomina em Pato Branco, Francisco Beltrão e Foz do Iguaçu. Na Capital, a previsão é de tempo nublado e sem chuva. As temperaturas devem variar de 15º C em Curitiba e Rio Negro a 31º C em Foz do Iguaçu.

Entre o domingo e a terça-feira (22), uma frente fria ganha força pelo Centro-Sul do Paraná e estão previstos ventos expressivos a partir do Litoral. As temperaturas sobem lentamente, com menor amplitude térmica durante o dia e um pouco de frio nas manhãs e noites.

As previsões climáticas indicam alta probabilidade de que o fenômeno La Niña continue ativo neste outono, com intensidade oscilando entre fraca e moderada, dissipando-se no inverno. Ele altera a circulação geral dos ventos em várias regiões da Terra, com impactos sobre os padrões climáticos globais.

Neste trimestre, a temperatura média do ar deve ficar próxima à média climatológica. “Há previsão de variações bruscas na temperatura do ar ao longo da estação, com alguns dias muito frios intercalados com períodos aprazíveis e formação de geadas”, afirma o meteorologista do Simepar, Reinaldo Kneib.

A ocorrência de chuvas ficará entre próxima e abaixo da média climatológica em todas as regiões, com distribuição muito irregular no tempo e no espaço, como já vem ocorrendo nos últimos meses. “Teremos vários dias consecutivos com tempo seco, veranicos e nevoeiros próprios da estação”, observa o meteorologista.

Do ponto de vista estritamente climático, permanece a dificuldade para recuperar e manter de forma sustentada os níveis dos rios no Interior do Estado.

No Paraná, o outono se caracteriza pela redução no volume de chuvas em relação ao verão, causado pelo deslocamento de massas de ar frio e seco. A direção predominante do vento médio do Sul para o Norte do continente favorece a entrada de sistemas de alta pressão atmosférica.

Também aumenta o intervalo entre as chuvas, associado à passagem das frentes frias. Maio costuma ser o mês mais chuvoso da estação. Os maiores volumes costumam ocorrer nas regiões Sudoeste e Oeste. Já os menores são registrados no Norte.

Ao longo da estação, as massas de ar frio e seco provenientes da Antártica ou do sul da América do Sul avançam em direção ao Paraná, causando a redução das temperaturas e períodos frios. Os valores médios mais baixos ocorrem habitualmente na Região Metropolitana de Curitiba, no Centro e no Sul.

No site www.simepar.br estão disponíveis informações atualizadas sobre as condições do tempo no quadro “Palavra do Meteorologista”. É possível consultar a previsão do tempo para até 15 dias por município e por região. Também podem ser visualizadas imagens de satélite, radar, raios, modelo numérico e telemetria (temperaturas e chuvas).

O outono começa com indicação de alerta na lavoura. As hortaliças em geral devem ser protegidas em caso de previsão de geada por serem extremamente sensíveis às baixas temperaturas.

Já a cultura do trigo deve se desenvolver normalmente por ser bastante tolerante a veranicos e ao frio intenso. A manutenção da massa verde das pastagens pode ser afetada, com dificuldades na alimentação do gado e outros animais.

“O cenário é preocupante para as culturas do milho e do feijão de segundas safras, bem como do café, que podem ter sua produtividade reduzida por geada ou estiagem”, aponta a agrometeorologista e pesquisadora do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR Paraná), Heverly Morais.

A partir da primeira semana de maio, o Simepar, em parceria com o IDR-Paraná, emite as previsões de geada para todas as regiões do Estado por categorias de intensidade – fraca, moderada ou forte – com antecedência de 72, 48 e 24 horas. Mensagens do Alerta Geada são disseminadas por celular e e-mail para usuários cadastrados, bem como nas redes sociais e veículos de comunicação.

Confira as médias mensais históricas da faixa de variação da chuva, temperaturas mínimas e máximas por região do Paraná nos meses do outono:

Fonte: Simepar