Pandemia da covid matou cerca de 15 milhões de pessoas em dois anos

A pandemia de covid-19 provocou cerca de 15 milhões de mortes entre os anos de 2020 e 2021, segundo estimativa da Organização Mundial da Saúde (OMS). Os dados, divulgados nesta quinta-feira (5), apontam para 13,3 milhões a 16,6 milhões de óbitos pela doença, valor significativamente superior ao registrado oficialmente durante o período – 5,4 milhões.

“Estes números, que nos obrigam a refletir, ressaltam não apenas o impacto da pandemia, mas a necessidade de todos os países de investirem em sistemas de saúde mais fortes que possam sustentar os serviços essenciais de saúde durante as crises, incluindo sistemas de informação de saúde mais sólidos”, disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom.

O excesso de mortalidade, que inclui óbitos diretos e indiretos pela doença, foi calculado a partir da diferença entre o número de mortes reais no período e o número considerado normal sem pandemia. Do total de óbitos, a maioria (84%) foi registrada no Sudeste Asiático, Europa e nas Américas. 

Os países de alta renda foram responsáveis por 15% do excesso de mortes, contra 28% para nações de renda média-alta e 53% para regiões de renda média-baixa. Em relação aos países de baixa renda, representaram 4%. O número de mortes no mundo foi maior entre homens do que entre as mulheres (57% e 43%, respectivamente, principalmente no grupo de idosos.

Informações de SBT News