Paraná finaliza colheita de soja e vê piora na 2º safra de milho, diz Deral

SÃO PAULO (Reuters) – O Paraná, segundo produtor de grãos e oleaginosas do Brasil após o Mato Grosso, finalizou a colheita de soja da temporada 2020/21, enquanto registrou uma piora na qualidade da segunda safra de milho diante de um tempo seco, apontou nesta terça-feira o Departamento de Economia Rural (Deral).

Até a semana anterior, o Paraná havia colhido 98% da área de soja e plantado 99% da segunda safra de milho. Agora 100% dos campos da oleaginosa já passaram por colheita no Estado, que tem ainda 1% da área projetada com o cereal de inverno para plantar, segundo órgão da Secretaria de Agricultura do Paraná.

Com um tempo mais seco desde o final de março, algo que deve continuar na maior parte desta semana, o Paraná continua vendo uma deterioração da qualidade da lavoura de milho “safrinha”.

No comparativo semanal, o órgão ligado ao governo estadual reduziu o percentual de áreas classificadas como boas de 76% para 62%.

As áreas em condições médias, por sua vez, saíram de 21% para 31%, enquanto as lavouras consideradas ruins –com chance de perda — passaram de 3% para os atuais 7%.

Já a colheita do milho verão chegou a 95%, ante 92% na semana anterior.

A segunda safra de milho do Paraná está estimada em 13,38 milhões de toneladas, segundo previsão de março do Deral, ante 13,55 milhões na previsão de fevereiro e 11,9 milhões no ciclo anterior, segundo o departamento.

A safra de soja do Paraná 2020/21 foi estimada em 20,09 milhões de toneladas, versus 20,78 milhões de toneladas de 2019/20.

(Por Roberto Samora)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH3J19S-BASEIMAGE