Peritos médicos do INSS encerram greve após 52 dias

Os peritos médicos federais do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) encerraram, nesta segunda-feira (23), a paralisação das atividades após 52 dias. A medida já havia sido anunciado na última semana, após acordo entre membros da Associação Nacional dos Peritos Médicos Federais (ANMP) e do Ministério do Trabalho e Previdência. 

Após o reinício das negociações, a pasta garantiu que os 18 itens da pauta de reivindicações, incluindo reajuste salarial e abertura de concursos públicos, fossem integralmente acolhidos. Como é natural, vários dos pleitos já foram atendidos e outros serão cumpridos nos próximos dias devido ao tempo regulamentar para a implementação de certas medidas.

Na reunião, também foi assinado o termo de acordo de reposição, no qual os valores descontados dos profissionais que aderiram a greve serão “imediata e integralmente” devolvidos e a compensação dos dias não trabalhados será realizada de modo presencial ou remoto, de acordo com a opção do próprio servidor, durante o prazo de oito meses.

A paralisação de quase dois meses levou à fila de 1.094.210 pessoas que aguardam por atendimento no INSS. Do total, 65,2% são usuários que esperam por uma perícia inicial – primeira análise de quesitos para a liberação de benefícios como aposentadoria e pensões. Segundo estimativas do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP), o tempo de espera de atendimento tem sido de 90 a 120 dias.

Informações de SBT News