Pesquisa revela que 3 a cada 10 brasileiros não viajam por falta de dinheiro

De acordo com pesquisa do IBGE, a crise financeira tem sido um grande problema para os brasileiros que pensam em férias nos últimos anos. Para o entrevistado, a plataforma de relacionamentos pode dar a solução.

Viajar para a praia, para o campo ou para o exterior. Seja qual for o destino, só de pensar no planejamento financeiro dela, o bolso do brasileiro já fica pesado. Com a alta dos preços em todos os setores, o poder de compra ficou muito comprometido.

O desejo de viajar de 30,5% dos brasileiros em 2021 foi frustrado pela falta de dinheiro, mostram dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Diante do cenário atual, apenas 9,1 milhões (12,7%) dos 71,5 milhões de domicílios brasileiros declararam ter feito alguma viagem nos três meses que antecederam a entrevista. No ano de 2020, esse percentual havia sido de 13,9%.

Carlos M. de 57 anos é um grande empresário, participante da pesquisa, ele faz parte dos 12,7% que viajam constantemente e cita que por ser viúvo, hoje costuma se relacionar com mulheres mais jovens e sempre está acompanhado em suas viagens. Ele é um usuário do MeuPatrocínio e conta já ter realizado mais de 8 viagens nos últimos 12 meses ao lado de uma Sugar Baby.

Ele complementa dizendo que: “Hoje em dia está muito difícil para as pessoas terem oportunidades de viajar para fora do país, então eu tento priorizar que minhas viagens sejam únicas para minhas companhias, as levando para Paris, Nova Iorque, Grécia, etc. Lugares que eu sei que elas podem não ter outra oportunidade. Eu tenho grandes amigas que conheci na plataforma.”

A plataforma é uma rede social exclusiva, focada em um estilo de relacionamento sem drama, transparente, onde homens bem sucedidos entram à procura de alguém que gostaria de viver a vida no luxo ao seu lado. Ambos falam abertamente sobre tudo, sem ter que se sentir culpados por seus desejos e intenções.

O levantamento da pesquisa mostra ainda que, dos 62,4 milhões de domicílios onde não foram registradas viagens dos moradores em 2021, 86,2% deles tinham renda inferior a dois salários mínimos (R$ 2.200, de acordo com o valor do mínimo naquele ano).

O estudo revela que os destinos mais visitados pelos brasileiros em 2021, 99,3% (12,2 milhões) foi dentro do território nacional. De acordo com o IBGE, a região Sudeste (40,9%) foi a mais visitada, seguida pelo Nordeste (28,2%), Sul (17,3%), Centro-Oeste (7%) e Norte (6,6%).