Petrópolis: equipes de resgate seguem na busca de ao menos 4 vítimas

A Defesa Civil informou, na noite de quinta-feira (10), que segue com as operações de busca e resgate no município de Petrópolis, Região Serrana do Rio de Janeiro, afetado por fortes chuvas em meados de fevereiro. Segundo os agentes, os trabalhos acontecem no Morro da Oficina, onde há a suspeita de uma vítima e ao longo do Rio Quitandinha, com outras três. 

Até o momento, a Polícia Civil confirma 233 vítimas, sendo 138 mulheres, 95 homens e 44 menores. Do total de óbitos, ainda há oito vítimas que aguardam o resultado das análises de DNA para a conclusão das identificações. Em cerca de 24 dias, as equipes da Defesa Civil concluíram 1.261 laudos de vistorias, a maioria registrada por deslizamentos de terra.

A Secretaria de Assistência Social continua com o suporte a 806 pessoas que estão acolhidas em abrigos temporários. Todos os moradores tiveram que sair de suas casas por conta de danos causados diretamente às estruturas dos imóveis ou por estarem em áreas demarcadas como sendo de risco remanescente. Os abrigos estão mantidos em escolas públicas e em estruturas voluntárias montadas pelas comunidades. 

Em todos os 23 locais, a Prefeitura garante o suporte para as necessidades essenciais, além de atendimento de assistência social, médico e psicológico. Para as crianças está sendo ofertado ainda o cuidado com atividades recreativas e educativas. Todas as pessoas acolhidas nos abrigos temporários estão cadastradas para o recebimento do benefício do aluguel social, no valor de R$ 1 mil, e ainda recebem orientações para conseguirem os novos lares. 

Informações de SBT News