Crime no litoral: atentado a ponto de ônibus mata grávida e idoso

Investigação trabalha com a relação dos envolvidos em crimes do passado

Uma mulher grávida e um homem foram mortos a tiros em um ponto de ônibus de Paranaguá. O provável alvo dos disparos, que estava com eles, sobreviveu. Sobrou para Joana Marion Neves dos Santos, de 24 anos, que estava grávida de Tassio José Machado Cordeiro, de 31 anos.

O casal esperava o ônibus em um ponto, em frente a uma pista de skate, no bairro São Vicente, em Paranaguá, acompanhado de Juciney José Gonçalves, de 50 anos. Os três foram atingidos por disparos de pistola calibre 380, efetuados de dentro de um Fiat Uno azul escuro, com placas de Santa Catarina. Joana morreu no local, os homens foram socorridos e encaminhados ao Hospital Regional de Paranaguá. Juciney não resistiu aos ferimentos e Tassio já recebeu alta.

Joana, Juciney e Tassio tinham registro criminal e agora a polícia trabalha para descobrir se os homicídios têm relação com algum crime do passado. Segundo o delegado, há uma linha de investigação com suspeitos identificados. Tassio, cujo depoimento é peça chave para solucionar o caso, ainda não foi localizado.

Veja mais informações sobre este caso, assista reportagem completa do Tribuna da Massa Curitiba desta terça-feira (12):