Empresário é acusado de aplicar golpes em meninas que sonham entrar no BBB

Vítima de Dionatan Hobs pagou 20 mil reais com a falsa promessa de entrar no reality

Glamour, badalação, paparazzis. Virar famoso é meta de vida de muitos brasileiros, que perseguem o sonho a todo o custo. E tem gente tirando proveito disso. Todo estiloso, posando em frente à carros de luxo e a lojas de grife é o Dionatan Hobs. No Instagram, que tem 111 mil seguidores, ele se descreve como empresário, produtor do mercado de luxo brasileiro e agente de modelos.

Kamila, que desde os 18 anos sonha em participar do Big Brother Brasil, entrou em contato com Dionatan por sugestão de uma amiga. A proposta do Dionatan foi tentadora: deposite o dinheiro na minha conta que eu te coloco no BBB. Na boa fé Karina depositou 20 mil reais na conta do empresário.

Os reality shows, como o BBB, foram a porta de entrada de muita gente para a televisão. Esse universo de luzes e câmeras realmente fascina e, às vezes, faz as pessoas acreditarem em contos de fadas.  Só que nesse caso, no final, a história virou de terror.

Às vésperas do início do programa de televisão e já sem muitas esperanças, Kamila colocou Dionatan na parede e cobrou o dinheiro de volta. Não bastassem os 20 mil perdidos, Kamila teve mais prejuízo. Ela deixou de abrir uma loja de sapatos, já que tinha certeza que ficaria três meses no programa.

Kamila cita que ao todo o prejuízo é de 40 mil reais, já que ficou com o estoque de calçados parado. Stories no Instagram que denunciaram o golpe, diversas outras vítimas do empresário, de todos os cantos do país, passaram a procurar Kamila.

Dionatan chegou a usar dois perfis falsos no Instagram para tentar fazer com que ela desistisse de levar a história para frente. Em um deles ele se passa por Duda e em outro por Laís. As verdadeiras blogueiras já foram avisadas da falsidade ideológica.

Mas o golpe do BBB não é a única especialidade do Dionatan Hobs. Para manter o padrão de vida ele tem diversificado as atividades. Tem gente acusando o produtor de vender iPhone que não existe e até de agenciar garotas de programa.

Kamila não vai sossegar até ter o dinheiro de volta e ver o golpista pagar por brincar com os sonhos dos outros.

Veja mais detalhes sobre este caso na reportagem completa do Tribuna da Massa Curitiba desta quarta-feira (20):