Presa estelionatária acusada de aplicar golpes com cartão de crédito

Karyn Freitas de Souza, de 27 anos, já foi presa por tráfico internacional de drogas

Não se engane pelo rostinho bonito. Karyn Freitas de Souza, de 27 anos, foi presa pelo COPE depois de usar cartões de créditos de vítimas para fazer compras em aplicativos. Os produtos eram entregues na própria casa da mulher, no Bairro Alto, em Curitiba.

A equipe do COPE recebeu uma denúncia, fez investigações e aguardou na frente da casa de Karyn. Quando flagraram uma encomenda chegando, ela foi presa em flagrante. Entre as compras, muitos energéticos e whisky, itens que ela revendia por um preço abaixo do mercado.

Ela já tem passagens na Polícia Federal por tráfico internacional de drogas. Veja mais detalhes na reportagem a seguir:

Novidades no caso

Novidades no caso da estelionatária: ela foi levada à delegacia e depois foi solta. A acusação fala que ela usava cartões de crédito de vítimas para comprar bebidas e outros produtos caros em aplicativos de delivery para consumo próprio e revenda. Passou apenas uma semana presa e foi solta. De acordo com depoimento, Karyn Freitas de Sousa, a prisão em flagrante foi injustificável. Ainda: tudo será explicado em ação penal e ela aguarda conclusão do inquérito.

De acordo com o seu advogado, Karyn não preenche requisitos para ser conduzida à cadeia, bem como não representa alta periculosidade. Quando questionado sobre a acusação de tráfico internacional, ele diz não ter conhecimento sobre tal crime. A polícia está finalizando o inquérito inicial.

Veja mais detalhes na entrevista concedida pelo advogado ao Tribuna da Massa Curitiba desta quinta-feira (21):