Idoso é atropelado na saída do boteco

Vicente Cassiano da Silva, de 76 anos, foi atropelado por uma motocicleta no início da noite de quarta-feira. O acidente aconteceu na Rua Joaquina de Oliveira Perfeito no Conjunto Violim, zona norte de Londrina. Vicente estava com um amigo chegando em um bar, a intenção dos dois era tomar uma cachacinha antes do jantar para abrir o apetite.

Populares sinalizaram uma pista com galhos e um veículo foi estacionado no meio da rua para proteger a vítima que caiu no asfalto, socorristas do SIATE foram acionados rapidamente e constataram que o homem tinha diversos ferimentos pelo corpo, principalmente na região do crânio.

“O mais preocupante é essa contusão forte na região de crânio, tem um lacerante associado a um discreto edema. Devido a esse impacto forte no crânio, ele apresenta um pouco de confusão e também tá bem desconexo, ele não tá bem assim orientado em tempo e espaço, apesar de ter nada para gente que fez uso de bebida alcoólica, ele também mostra alguns fatores que não é só da bebida alcoólica, por isso que a gente estava no momento procuro um hospital terciário com maior suporte para encaminhar a vítima.” afirmou o Cabo Edmar, responsável pelo atendimento.

Os clientes do bar e alguns populares que passavam pela rua ajudaram a vítima até a chegada dos socorristas, o homem estava caído praticamente no meio da rua e o risco de ser atropelado novamente era muito grande.

Ele é morador aqui perto e a população toda a região acaba conhecendo ele, devido essa simpatia por ele que acabaram aí fazendo-se socorro e essa quantidade de gente que tava amparando esse cidadão. 

O condutor da motocicleta também ficou ferido após ser avaliado no interior da ambulância, ele acabou recusando encaminhamento ao hospital. 

“Esse tipo de acidente é comum o condutor acaba sendo também vítima de aves que o atropelamento por moto, mas ele tem apresenta lesões leves na região de joelho comparamos os dois joelhos aí dá para ver que a simetria tá perfeita dor, até uma dor insuportável que tanta gente provavelmente vai ser liberado no local vou fazer apenas encaminhamento do seu Vicente.” afirmou Cabo Edmar.

“Então eu tava subindo aí tava uns 30 metros dele ali, dei uma buzinada para ele e ele tava na faixa contínua, aí eu vi que tava meio desatento, aí buzinei e fui em direção ao meio-fio, como pode ver a marcar no chão ali, ele foi ao meu encontro e ele correu e no que ele correu a gente se chocou. Infelizmente ai, machuquei ele, machuquei eu também, desatenção dele, mas também minha, mas é que nem eu falei para o outro menino ali, um quebra-mola elevado seria bacana porque é um ponto de ônibus ali, e nessa faixa não tem nada para atravessar em segurança né, tanto para o motorista, quanto para o pedestre, segurança para os dois uma faixa elevada ali” disse Cesar Augusto, condutor da moto