Imagens mostram últimos momentos de homens que foram carbonizados em carro

A Polícia Civil divulgou imagens de câmeras de segurança, que mostram os últimos momentos de Luis Felipe Dias, de 26 anos, e Lourival da Silva Vieira, de 58, ainda com vida. Cerca de meia hora depois, de acordo com a polícia, eles foram assassinados e tiveram os corpos queimados dentro de um veículo Fiat Siena, na Estrada da Pedreira, no bairro Orleans, em Curitiba.

O crime aconteceu no dia 21 de maio, logo após as vítimas deixarem uma banca de jornal. As gravações mostram Dias saindo do carro e caminhando até o estabelecimento enquanto Vieira permanece com a porta entreaberta, no banco do passageiro, aguardando pelo colega. Minutos depois, os dois deixam o local e não são mais localizados.

Segundo a delegada, Tathiana Guzella, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Luis Felipe usava tornozeleira eletrônica e equipamento registrou o último trajeto feito pelo rapaz. Além disso, ele e o comparsa estariam envolvidos no assalto contra um caminhoneiro, na Grande Curitiba.

“Quatro dias antes dos corpos serem encontrados, essas duas vítimas juntamente com outras pessoas, que compõe uma organização criminosa voltada para roubos de caminhões, praticaram um assalto em Fazenda Rio Grande. Um dos autores foi autuado em flagrante na delegacia, mas essas duas vítimas fugiram. Um deles usava tornozeleira eletrônica”, disse em entrevista à Rede Massa.

Na mesma manhã, moradores que passavam por uma estrada de terra, no bairro Orleans, localizaram um veículo completamente carbonizado. Conforme a polícia, havia um corpo no banco traseiro e outro no porta-malas.

“Aqui no local verificamos que um corpo estava no porta-malas e o outro no banco traseiro completamente carbonizados. Possivelmente, foram desovados aqui. O suspeito deve ter colocado fogo no carro e fugido em outro veículo, disse o delegado, Thiago Nóbrega, no dia do crime.

A identificação das vítimas só foi possível através de exames de DNA realizados nos restos mortais, que foram confrontados com a genética de familiares. Os dois contavam com passagens pela polícia.

(Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Suspeito do crime foi assassinado

No decorrer das investigações, a Polícia Civil descobriu que o principal suspeito do crime havia sido assassinado no dia 6 de junho, em Fazenda Rio Grande. Ele estava em casa, no bairro Nações, foi esfaqueado no pescoço e na barriga.

De acordo com a polícia, o homem teria marcado um encontrado com Luis Felipe e Lourival para entregar uma das armas utilizadas no assalto. Com isso, tudo leva a crer que foi planejada uma emboscada para executar as vítimas. Depois do duplo homicídio, o suspeito fugiu e não foi mais localizado.

Denúncias

As investigações prosseguem com o intuito de identificar possíveis coautores do duplo homicídio. A Polícia Civil solicita a colaboração da sociedade com informações do caso. As denúncias podem ser feitas de forma anônima pelos telefones 197 da PCPR, 181 Disque Denúncia ou pelo 0800-643-1121, diretamente à equipe de investigação.