IML identifica corpos carbonizados e polícia descobre que autor do crime foi assassinado

Os corpos das vítimas Luis Felipe Dias, de 26 anos, e Lourival da Silva Vieira, de 58, que morreram carbonizadas dentro de um veículo, no bairro Orleans, em Curitiba, foram identificados no Instituto Médico-Legal (IML). A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) esclareceu o crime que aconteceu no dia 21 de maio, na Estrada da Pedreira.

De acordo com a Polícia Civil, a identificação das vítimas só foi possível através de exames de DNA realizados nos restos mortais, que foram confrontados com a genética de familiares. Durante esse tempo, a polícia descobriu que Dias e Vieira teriam cometido um roubo, na região metropolitana de Curitiba, três dias antes do homicídio. Nesta ocorrência, alguns suspeitos chegaram a ser presos, mas segundo a polícia, os dois conseguiram fugir.

O suspeito do crime, que também participou do roubo, foi encontrado morto a facadas dentro de uma residência, no bairro Nações, em Fazenda Rio Grande, na Grande Curitiba. Conforme a perícia, o homem tinha ferimentos no pescoço e na barriga.

(Foto: Divulgação/Polícia Civil)

As investigações apontam ainda que o suspeito teria combinado um local para devolver uma das armas utilizadas no roubo às vítimas. Depois disso, Luis Felipe e Lourival da Silva Vieira não foram mais vistos. A tornozeleira usada por Dias facilitou o trabalho da polícia, que identificou o trajeto feito pelas vítimas antes do crime.

O veículo em que os dois estavam, de acordo com a Polícia Civil, era um Fiat Siena de cor prata. Imagens de câmeras de segurança de estabelecimentos comerciais, os quais estavam no trajeto feito por Luis Felipe, também ajudaram nos trabalhos de investigação.

Denúncias

As investigações prosseguem com o intuito de identificar possíveis coautores do duplo homicídio. A PCPR solicita a colaboração da sociedade com informações do caso. As denúncias podem ser feitas de forma anônima pelos telefones 197 da PCPR, 181 Disque Denúncia ou pelo 0800-643-1121, diretamente à equipe de investigação.