Jovem é encontrada morta no próprio condomínio em Pinhais; vítima estava desaparecida

A estudante de enfermagem Letícia Stefani Inácio, de 24 anos, foi encontrada morta na tarde deste domingo (3) no condomínio onde morava em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. A vítima estava desaparecida desde o início da manhã de sábado (2).

Um morador do condomínio descia as escadas quando viu marcas de sangue no corrimão e encontrou o corpo de bruços embaixo da escada, no térreo, com sinais de espancamento. Após o pai reconhecer o corpo da filha, a Polícia Militar isolou a área.

Os pais de Letícia afirmaram que ela estava voltando para casa de Uber após trabalhar no plantão do Hospital Universitário Cajuru, e que o aplicativo de transporte marcava sua saída do local às 6h28. O aplicativo enviou a notificação de que a jovem foi entregue no endereço às 6h38, mas a estudante não chegou no apartamento.

Na manhã de sábado os familiares já sentiram falta de Letícia, pois ela havia enviado para a mãe às 6h32 que estava chegando no condomínio localizado na rua Rio São Luiz, no bairro Weissópolis, mas não entrou em casa.

Os pais relataram ainda que um dos dois ex-namorados de Letícia são os principais suspeitos. Os homens poderiam estar com raiva por não aceitarem o fim do relacionamento.

Os familiares registraram um Boletim de Ocorrência sobre o desaparecimento antes da notícia da morte da filha. A mãe da vítima relatou que a jovem não era irresponsável e que não tinha inimigos, mas que os ex-namorados já haviam ameaçado a estudante de morte.

Letícia estava no último ano da faculdade de enfermagem e trabalhava no Hospital Universitário Cajuru. O Instituto Médico Legal recolheu o corpo da jovem. A Polícia Civil vai investigar o caso.

Reprodução/Marcel Mercúrio