Morte do Trovão: Advogada diz que Evandro agiu sob efeito de drogas

Este tem sido o novo endereço de Evandro Galhardo Gonçalves, de 42 anos, atrás dos muros da Casa de Custódia de Londrina, o assassino confesso do trovão, o radialista muito conhecido na década de 70, espera pela oportunidade de se explicar à justiça. A advogada dele garante que Evandro estava sob efeito de drogas quando cometeu o crime.

“Ele sustenta que ele queria o dinheiro né, ele precisava do dinheiro até para manter o vício, para ajudar na casa.” Afirmou Ismeria de Souza, Advogada do Evandro.

Evandro dopou os cachorros da vizinha, pulou o muro e teve acesso a casa do Seu oscarlino Bento de Souza de 82 anos, a polícia constatou que ele matou idoso durante o assalto por que a vítima que conviveu com Evandro desde criança o reconheceu.

“Na verdade ele não esperava que o seu Oscarlino não ia acordar e acontecer tudo o que aconteceu. Então assim, ele se arrepende realmente voltasse atrás ele não iria fazer uma coisa dessa forma né, nessa magnitude.” Afirmou Ismeria de Souza, Advogada do Evandro.

Audiência de Custódia iria acontecer na última segunda-feira, mas como a família de Evandro só contratou agora divulgada o encontro com o juiz deve ser já nos próximos dias depois da inclusão da Defesa no processo que pretende pedir a liberdade do réu mesmo tendo cometido um crime tão grave. 

“A tese audiência de Custódia nós vamos defender a prisão dele, o momento da prisão que ocorreu o né. Então assim apenas como foi se foi ilegal ou legal né, não vamos adentrar ao Crime dele se foi ele realmente ou se não foi mas vamos comprovar algumas irregularidades que houve durante a prisão.” Afirmou Ismeria de Souza, Advogada do Evandro.

Quanto à morte da italiana Bárbara Durastante em 2017, ele escondeu da advogada, Evandro dirigia bêbado o carro e bateu em um pilar na avenida principal de Belluno, a mulher que estava no banco do passageiro morreu na hora. Evandro conseguiu fugir do hospital e veio para o Brasil com o passaporte italiano e recentemente foi condenado a 8 anos de prisão. As autoridades internacionais vão definir se ele cumpre a pena aqui junto com a do crime de latrocínio.