Motorista de aplicativo entra em luta com bandidos durante assalto

Mesmo com ferimentos na testa e no braço, o trabalhador não se entregou

Depois de lutar com os assaltantes, Renato ficou com o tênis de um deles. A corrida foi solicitada no Habib’s das Torres onde o assalto foi anunciado. Os ladrões estavam armados com uma faca.

O carro foi levado pela dupla, mas cerca de três quilômetros para a frente, na rua Engenheiros Rebouças, o Prisma parou por causa do bloqueador. Os criminosos fugiram e mesmo com o patrulhamento da polícia não foram localizados. Aproximadamente 50 motoristas do “grupo guerra”, estiveram no local onde o carro foi abandonado. 

Renato Gisler teve ferimentos leves e não quis ser encaminhado para o hospital.

Veja mais detalhes sobre este caso na reportagem do Tribuna da Massa Curitiba desta sexta-feira (29):