Pai é acusado de abusos sexuais contra o filho de 4 anos em Colombo

Mãe conta que a criança relatou as situações. Após laudos médicos confirmarem os abusos, Vara da Família ainda assim concedeu ao pai liminar para visitas ao filho

O menino, vítima do abuso do pai, tem quatro anos, é superinteligente e um grude com a mãe. Ele teria sofrido abusos sexuais de quem deveria protegê-lo. O casal estava separado. A mãe explica que eles ficaram casados por 4 anos.

No primeiro mês de relacionamento aconteceu a primeira agressão. Quando completaram dois anos e meio de união decidiram ter um filho. O comportamento violento do pai começou a assustar a mãe. Depois de 6 meses, o pai conseguiu na justiça o direito de visitação. Foi aí que começaram as desconfianças da mãe.

Intrigada, ela perguntou para o pai sobre as constantes assaduras que o filho voltava para casa. Foi até Fazenda Rio Grande, onde mora o ex-marido, e prestou queixa à polícia. Mesmo com dois laudos técnicos confirmando a suspeita de abuso, a Vara da Família de Colombo concedeu uma liminar ao pai para passar o natal do ano passado com o filho.

Quando o filho voltou para casa, ele teria contado para a mãe que sofreu novos abusos. A advogada que representa mãe do menino conseguiu no início do ano a suspensão das visitas.

O pai trabalha como metalúrgico durante a madrugada numa multinacional. Ele insiste em dizer que vai provar que tudo isso foi armado pela mãe da criança.

Veja mais detalhes na reportagem completa do Tribuna da Massa Curitiba desta quinta-feira (28):