Polícia alerta população sobre golpe que explora fotos íntimas de vítimas

A Polícia Civil do Paraná alerta a população para o golpe virtual em que a vítima encaminha imagens íntimas aos criminosos e depois é chantageada a pagar uma quantia para que a conversa não seja divulgada.

O esquema criminoso funciona a partir de um perfil falso em que, geralmente, o indivíduo finge ser uma mulher de 18 anos ou menor de idade. Em seguida, aborda, conversa e sugere que a vítima encaminhe fotos íntimas. Posteriormente, ele envia outra mensagem e se passa por investigador, delegado ou até mesmo advogado, dizendo que a jovem sofreu danos psicológicos por conta das imagens recebidas.

O golpista alega que, para resolver a situação, a vítima deve depositar diversos valores em uma conta bancária, caso contrário irá tomar uma providência contra a vítima como registrar um boletim de ocorrência, acionar a justiça ou divulgar essas imagens e o rosto da vítima.

A polícia orienta que, caso essas imagens já estejam em posse dos suspeitos, nenhum tipo de transferência financeira deve ser feita e o contato deve ser bloqueado. A vítima deve registar boletim de ocorrência.

A população ainda deve ficar atenta com o cuidado com quem se compartilha imagens íntimas e, no caso de abordagem por um suposto advogado, buscar informações sobre o profissional e o escritório sobre o caso. A polícia também orienta para que se tenha cuidado redobrado ao compartilhar imagens íntimas.