Polícia identifica motorista que não prestou socorro após cruzar calçada e atingir motoboy

Um motociclista que estava em mais uma noite de trabalho sofreu nove fraturas pelo corpo após ser atingido por um veículo Fox de cor branca, que cruzou a canaleta exclusiva para ônibus, atingiu a vítima e fugiu sem prestar socorro, no bairro Rebouças, em Curitiba. O acidente aconteceu na noite de sábado (12) e a polícia já tem a identidade de quem pode ter provocado a batida. 

As imagens de câmeras de segurança mostram o momento em que o veículo avança pelo cruzamento da Avenida Sete de Setembro com a Rua Nunes Machado, onde não é permitido a passagem, e atinge violentamente o motoboy, Mozart Martins, de 32 anos, que estava a caminho de uma entrega na região. (assista abaixo)

“Após a batida, o motorista parece que acelerou mais e nem olhou pra trás. Eu moro no 9° andar e dava para ouvir os gritos do motociclista. Lá de cima deu pra ver que era um Fox branco e isso foi confirmado pelas pessoas que estavam aqui. Não deu pra ver se era um homem ou se tinha outras pessoas no carro”, disse Gabriel Costa em entrevista à Rede Massa.

Em estado grave, a vítima foi encaminhada ao Hospital Cajuru, onde passou por cirurgias e deve permanecer internado sob cuidados médicos. Apesar da gravidade, segundo os médicos, ele não corre risco de morte.

“De acordo com os médicos, ele vai passar por mais duas cirurgias e também por um neurologista. Foram muitas lesões, o processo de recuperação será lento.”, contou Francielle Bilinoski, esposa de Mozart.

Identificação

Conforme a Delegacia de Delitos de Trânsito de Curitiba (Dedetran), a motorista que estaria conduzindo o veículo Fox no momento da batida já foi identificada e deve se apresentar à polícia nas próximas horas. Trata-se de uma mulher, que não terá a identidade revelada por conta das investigações.

“Temos informações referentes à placa do veículo envolvido nos fatos e também os possíveis ocupantes. No decorrer do dia, a gente espera trazer os envolvidos até a delegacia e, com isso, estabelecer a real dinâmica do acidente. Solicitamos para que a motorista se apresente o quanto antes pra que a gente não tenha que representar por alguma medida cautelar pra que a situação da pessoa não se torne ainda mais gravosa”, afirmou o delegado Leonardo Carneiro, da Dedetran.

Manifestação

Na tarde desta segunda-feira (14), grupos de motoboys se reuniram no local do acidente para protestar e pedir mais segurança à categoria. De forma pacífica, a manifestação aconteceu na Avenida Sete de Setembro, no bairro Rebouças. Em seguida, os motociclistas seguiram até o Capão da Imbuia, em frente à Delegacia de Delitos de Trânsito de Curitiba.