Polícia prende quatro suspeitos de matar e queimar corpo de mulher

Quatro suspeitos pelo assassinato com requintes de crueldade de uma jovem de 29 anos foram presos em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, crime ocorrido em dezembro do no passado. Débora Fernandes Barbosa, de 29 anos, foi agredida até a morte e teve o corpo parcialmente queimado pelos bandidos.

As prisões preventivas dos quatro suspeitos foram solicitadas pelo delegado Paulo Renato Caldas de Araújo, responsável pela investigação, e acabaram acatadas pela Justiça. O crime foi cometido no dia 29 de dezembro do ano passado, no fim da Avenida Miguel Ostrufka, no Jardim Alto Maracanã.

De acordo com o delegado, a motivação do crime seria a disputa pela boca de fumo que pertencia ao marido de Débora, preso no ano passado. Segundo a autoridade policial, a irmã desse homem teria culpado Débora pela prisão – inclusive, a vítima do assassinato já havia tentado esfaquear o marido, o que teria deixado a cunhada ainda mais furiosa. O marido dela também foi preso.

No dia do crime Débora foi convencida pelo grupo a ir até o local para usar drogas. Lá foi amarrada e espancada até a morte. O corpo foi colocado em um sofá velho e queimado dentro de uma manilha.

Um casal que foi preso durante a operação policial não teve participação efetiva no crime, mas segundo a polícia, ajudou a transportar o corpo até o local onde foi queimado. Esse casal, inclusive, confessou à polícia que a cunhada da vítima e o marido dela assassinaram Débora. Os quatro suspeitos devem responder por homicídio qualificado, mas negam o crime e argumentam que eram amigos da vítima.