Preso suspeito de matar mulher a pedradas em suposta tentativa de estupro

O homem, de 35 anos, está preso preventivamente e deve permanecer detido até o fim das investigações


A Polícia Civil prendeu um homem suspeito de matar Vanessa da Silva, de 38 anos, no bairro Boa Vista, em Curitiba. A vítima foi encontrada com ferimentos na cabeça e no rosto causados por pedradas, no dia 25 de março deste ano. Segundo a polícia, no local havia indícios de que a mulher pode ter sido abusada sexualmente.

Vivendo em situação de rua, o suspeito foi preso nesta quinta-feira (22), no bairro Tingui, na capital. Durante o interrogatório, ele negou o feminicídio e disse estar embriagado e sob efeito de drogas no dia do assassinato. Além disso, de acordo com a polícia, os dois mantinham um relacionamento amoroso.

A arma usada no crime foi um pedaço de paralelepípedo, que foi encontrado com manchas de sangue próximo ao corpo e recolhido por peritos do Instituto de Criminalística para coletar possíveis evidências do autor. Devido às agressões, a vítima teve o rosto desfigurado pelo assassino.

Nesta segunda-feira (26), a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa de Curitiba (DHPP) deve divulgar mais informações do caso em entrevista coletiva à imprensa. O homem, de 35 anos, está preso preventivamente e deve permanecer detido até o fim das investigações.

(Foto: Reprodução/Câmera de segurança)

Suposto abuso

Na noite de 25 de março, vizinhos da região relataram à polícia que não ouviram gritos de socorro e que apenas encontraram a mulher agonizando, na Rua Carlos de Campos.

Conforme a polícia, além de ter sido morta a pedradas, as calças estavam abaixadas indicando que o assassino ainda tentou cometer relações sexuais. Exames do Instituto Médico-Legal (IML) devem apontar se houve estupro.