Rapaz que foi preso mais de 30 vezes é executado dentro de casa enquanto jogava xadrez

O possível envolvimento com as drogas pode ter sido a motivação, segundo a polícia

A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa de Curitiba (DHPP) está investigando a morte de Vladimir dos Santos Silva, que foi executado na porta da casa onde morava, na noite desta terça-feira (30), no bairro Boa Vista, em Curitiba. A vítima estava jogando xadrez com um amigo, quando o atirador entrou sozinho no imóvel e efetuou os disparos. O possível envolvimento com as drogas pode ter sido a motivação, segundo a polícia.

O crime aconteceu por volta das 23 horas, na Rua Ângelo Massuchetto. Aproveitando que o portão estava aberto, o suspeito acessou o imóvel e foi em direção à sala, onde Vladirmir estava acompanhado de um colega com a filha pequena, que presenciou o crime. O único alvo seria o morador já que, conforme a polícia, a criança e o amigo dele foram poupados.

Com uma extensa ficha criminal, Vladimir já havia sido preso mais de trinta vezes e estava em casa jogando xadrez quando acabou assassinado. Mesmo com a chegada rápida do Siate, os socorristas apenas constataram o óbito. Pelo menos, três disparos de arma de fogo acertaram a vítima.

Familiares não quiseram gravar entrevista, mas relataram à polícia que o crime era premeditado, pois Vladimir era envolvido com o mundo das drogas. No carro dele, que estava parado em frente à casa, os policiais localizaram uma porção de cocaína no banco do carona. A droga foi apreendida.

O suspeito fugiu após o crime e, até o momento, não foi localizado. Peritos do Instituto Médico-Legal (IML) fizeram o recolhimento do corpo.