Residencial Bem Viver terá 866 novas moradias na ZN

A vinda da construtora Pacaembu para Cidade marca sua entrada no estado. A maior construtora de casas do país, fez o lançamento de 866 moradias no Residencial Bem Viver Londrina que será implantado na região norte. O evento teve a presença do Secretário Nacional de Habitação do Ministério do Desenvolvimento Regional, Alfredo Eduardo Santos e do Governador Carlos Massa Ratinho Júnior, além de prefeitos e demais autoridades municipais e regionais. 

Em seu discurso o Governador enfatizou a importância de uma construtora tão grande no país, vir para o Paraná e notadamente para Londrina, o sonho da casa própria e a geração de renda são dois fatores fundamentais: 

“Um dia de muita alegria para a cidade de Londrina, um prazer poder estar participando desse momento, nós estamos falando de um investimento de 115 milhões de reais no programa habitacional do estado, da Cohapar, de investimento da Pacaembu Empreendimentos, juntamente também com o Governo Federal com o programa Casa Verde e Amarela, o programa do nosso Estado que é o Casa Fácil, serão aí praticamente dois mil empregos gerados na construção desse empreendimento, investimento alto que faz parte de um grande pacote Habitacional do Estado do Paraná.”  afirmou o Governador.

O Governador comentou também sobre a importância que é para milhares de pessoas realizar o sonho da casa própria:

“Um bairro tudo repensado não é uma construção comum, então ele vem com a questão de mobilidade, questão de lazer da população também que mora no bairro ela é muito bem pensada e as empresa, uma delas né que topou fazer esses grandes investimentos, total será meio bilhão de investimentos no estado do Paraná e para Londrina são 115 milhões de investimento nessa primeira fase.” 

O Secretário Nacional do Ministério de Desenvolvimento Regional garante que iniciativas como essa é o que precisamos para o país fortalecer, na economia e tomar o crescimento e isso também vem de encontro com a nova política habitacional do governo federal. 

“Com a restrição orçamentária para que a gente possa atender mais pessoas, necessariamente nós teremos que ter uma participação local, é um exemplo. Então a Cohapar faz uma participação onde ela reduz o custo, reduz a burocracia e desta forma nós conseguimos atender através da política habitacional pessoas de mais baixa renda.” Afirmou Alfredo Eduardo Santos, Secretário Nacional de Habitação do Ministério do Desenvolvimento Regional. 

Já o vice-presidente da construtora enfatizou a importância de Londrina como uma cidade forte no país, ao justificar a sua vinda para o município. 

“É nossa especialidade é trabalhar com casas, a gente acha que é um produto que atende muito bem essas faixas de renda, se você tem uma casa que a família possam ampliar, que ela não tem que pagar condomínio e Londrina tem todas essas características e também tem um governo que como o Governo do Estado também estava muito aberto a trazer iniciativa privada e trazer empresas que estavam dispostas a investir aqui no município.”  afirmou Victor Almeida.