Suspeito de estuprar vendedora em brechó se entrega à polícia

Guilherme Penkal, principal suspeito de estuprar a vendedora de um brechó no bairro Mercês, em Curitiba, se entregou à Polícia Civil. O terapeuta holístico compareceu à Casa da Mulher Brasileira, no Cabral, durante a madrugada desta sexta-feira (16), um dia depois de ter sua foto divulgada pela polícia. Ele deve prestar depoimento ao longo do dia e permanecerá preso preventivamente.

Com duas passagens por crimes sexuais, Penkal é apontado como autor do roubo seguido de estupro ocorrido no último dia 9. Ele foi filmado por câmeras de segurança rondando o brechó onde a vítima trabalhava. Depois de anunciar o assalto, ele levou a jovem de 24 anos até um escritório nos fundos do estabelecimento e cometeu o estupro. Ele já tinha sido reconhecido pela vítima por meio de fotos e deve passar por um novo procedimento de reconhecimento ainda hoje.

De acordo com a delegada Vanessa Alice, da Delegacia da Mulher, logo após cometer o crime passou em casa, arrumou as malas e confessou aos familiares que tinha estuprado mais uma pessoa. “Me dá um negócio e eu não consigo me segurar”, teria dito Penkal aos familiares antes de fugir, segundo relato dos próprios parentes à polícia.

Pelo menos por enquanto, a polícia não acredita que a ‘terapia holística quântica’ tenha sido usada para atrair novas vítimas. “Ele vai ao encontro dessas vítimas; no primeiro caso, ele abordou uma menina na rua, a convenceu a acompanhá-lo até um local e a estuprou num terreno baldio”, esclarece a delegada.