Suspeito de matar tatuador é preso com arma escondida embaixo de travesseiro

Policiais da Delegacia de Matinhos, no Litoral do Paraná, prenderam um jovem, de 20 anos, suspeito de executar Lucas Costa Correa Tissot, de 21 anos, em março deste ano, no balneário Monções. A prisão ocorreu durante uma operação deflagrada na quarta-feira (2), no mesmo município onde ocorreu o crime, em Pontal do Paraná e também na Grande Curitiba.

Segundo as investigações, a vítima, que era tatuador, foi surpreendida por disparos de arma de fogo enquanto estava em casa junto com a namorada, na Rua Arco-íris. Conforme a polícia, a garota não foi atingida porque se escondeu atrás de um guarda-roupas. 

Com o suspeito, a polícia encontrou quatro armas, uma delas escondida embaixo do travesseiro, além de munições e também uma pequena porção de maconha. A companheira, ainda de acordo com a polícia, acabou detida por assumir a propriedade das armas.

À disposição da justiça, os dois permanecem presos na Delegacia de Matinhos.

Lucas Tissot tinha 21 anos. (Foto: Reprodução)

O crime

No dia 16 de março de 2021, a vítima, estava em casa quando dois homens invadiram o local e dispararam cinco tiros. Tissot foi atingido em cima da cama e morreu antes de receber atendimento.

Segundo a polícia, o tatuador tinha histórico criminal.