Trio suspeito de torturar e atear fogo em rapaz é preso em operação

A Polícia Civil prendeu seis pessoas em operação para reprimir crimes contra a vida e contra o patrimônio na Região Metropolitana de Curitiba (RMC) na terça-feira (21). Entre os presos, três são responsáveis por torturar e atear fogo em um homem de 23 anos no dia 26 de agosto deste ano em São José dos Pinhais.

A tortura ocorreu no bairro Ipê, segundo a polícia. A vítima é usuária de thinner – diluente com alto poder de obstrução – furtar uma camiseta de uma loja. Na sequência, ela fpo perseguida pelo proprietário do estabelecimento, de 47 anos. Na tentativa de reaver o produto, o comerciante começou a agredir o rapaz junto com outros dois homens, de 20 e 21 anos. O trio jogou thinner sobre o suspeito do furto e ateou fogo nele.

A vítima teve cerca de 30% do corpo queimado em terceiro grau e permanece internada. Os agressores de 21 e 47 anos foram presos preventivamente por tortura e tentativa de homicídio qualificado. O homem de 20 anos está foragido.

Patrimônio

Um homem de 22 anos foi preso preventivamente por roubo no bairro Borda do Campo, em São José dos Pinhais. O crime ocorreu no dia 30 de agosto deste ano em uma barbearia no bairro Ina. No ato houve a participação de outro homem de 29 anos que está foragido. A dupla roubou bens, dinheiro e uma caminhonete. 

Na casa da namorada do foragido os policiais civis apreenderam porções de cocaína e maconha, dinheiro, embalagens para drogas, um carregador de submetralhadora e um cachorro que se encontrava em condições de maus-tratos. Duas mulheres, de 29 e 31 anos, foram presas em flagrante por tráfico de drogas, posse de acessório de arma de fogo e maus-tratos a animal.