Vídeos mostram confronto entre ladrões de banco e policiais no Paraná

Imagens de câmeras de segurança e de vídeos gravados por moradores de Três Barras do Paraná, no oeste do Estado, mostram parte da troca de tiros que terminou com seis mortos durante a madrugada desta quinta-feira (4). No vídeo é possível ver um dos assaltantes caindo depois de ser baleado. Nenhum policial ficou ferido durante a ação, assim como nenhum morador da cidade foi atingido pelos tiros durante o confronto.

Os bandidos fortemente armados usavam fuzis e coletes balísticos para atacar pelo menos duas agências bancárias da cidade. Eles chegaram a armar explosivos, mas não tiveram tempo de detoná-los porque o Setor de Inteligência da Polícia Militar já tinha informações de que a quadrilha planejava atacar a cidade e montou o cerco para interceptar os assaltantes.

Dos seis mortos, dois foram carbonizados porque o carro onde eles estavam explodiu. Isso aconteceu porque um dos assaltantes tinha explosivos presos ao corpo e, durante a troca de tiros com policiais, as bombas foram detonadas e o veículo também foi pelos ares. Ainda, cinco corpos foram recolhidos pelo Instituto Médico Legal (IML), mas o sexto permaneceu durante toda a manhã em frente a uma das agências bancárias.

Isso aconteceu porque o criminoso tinha vários explosivos presos ao corpo e também armazenados em uma mochila. Por conta do risco de explosão, ninguém foi autorizado a mexer no corpo e o Esquadrão Antibombas de Curitiba foi acionado para desarmar os artefatos para que a perícia e o IML pudessem concluir os trabalhos no local.

Dois bandidos conseguiram fugir e a equipe aérea da Polícia Civil auxilia nas buscas porque dois suspeitos foram vistos na área rural do município pedindo água para moradores. O helicóptero continua sobrevoando a área para achar os foragidos.

Foram apreendidos vários acessórios comuns em facções criminosas que agem principalmente no Rio de Janeiro e em São Paulo. A polícia também apreendeu com a quadrilha fuzis AR15, 556, carabinas e escopetas calibre 12, pistolas e grande quantidade de munições, além de coletes à prova de balas usados pelas Forças Armadas do país.